Como eu era antes de você

Resenha – Como eu era antes de você
por Caroline Moreira
listra branca
imagem.png
listra branca
Sinopse:  Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.
listra branca
Com uma leitura simplificada e fluida, a autora, Jojo Moyes, conseguiu arrastar muitas pessoas para o pequeno mundinho de Clark. Como o livro não é extenso, e não possui um vocabulário truncado, pode ter sido a porta de entrada para vários leitores iniciantes. Afinal, esse livro foi um fenômeno, não é?  Todo mundo perguntava você-já-leu-como-eu-era-antes-de-você e depois mudou para ai-meu-Deus-você-precisa-ler-antes-de-ver-o-filme. Enfim, ela conseguiu conquistar vários públicos, desde uma galera mais jovem até aos mais adultos.
listra branca
De fato, no início da leitura, não estava tão alvoroçada (mas isso muda, viu?). A gente conhece a premissa básica e tem uma leve impressão de que sabe todo o percurso da história. Bem, não. “Como eu era antes de você” leva um rumo bastante desagradável para os românticos de plantão e fãs de finais e-viveram-felizes-para-sempre. O livro não se trata disso, e talvez o filme não consiga transmitir metade do que as palavras de Moyes transmitem. Ela soube conduzir um romance clichê  (aquela história toda de ódio que se torna amor), trabalhando as peculiaridades da sua obra e tornando-a única.                              listra branca
“Se ele amar, sentirá que pode seguir em frente. Sem amor, eu já teria afundado várias vezes.”
O enredo trata do encontro de duas vidas de rotinas opostas. Lou acaba de ficar desempregada, pois o café onde trabalhou por muito tempo irá fechar. Ela nunca teve preocupação com o futuro, pelo menos, até agora. E então, numa entrevista de emprego, ela se torna cuidadora do Traynor. Não podia ser tão ruim, não é?  Podia sim, ele age de forma arrogante, o que a faz se sentir idiota. E ela até pensa em desistir, mas pelos seus familiares e problemas financeiros, ela continua.
listra branca
Agora, os personagens. Ai, meu Deus, que personagens! Louisa Clark é incrível, uma garota sem muitos desejos e ambições, conformada com a maioria das coisas e situações, e presa às limitações que ela mesma criou. Will Traynor, um chato-de-nariz-empinado-interpretado-por-um-ator-lindo, antes de ler o livro eu havia visto o trailer e essa foi basicamente a primeira impressão dele. Não que eu estivesse muito errada, mas ele vai muito além disso. O curioso é que mesmo tão diferentes, Will também está preso à limitações criadas por ele, assim como Clark.
listra branca
maxresdefault
listra branca
Ok, eu entendo a parte dele, e por isso, compreendo a sua resistência a praticamente qualquer coisa que o lembre de como era viver antes e de como viver agora, porque, segundo ele nunca vai ser a mesma coisa. E é aí que Lou entra, bagunçando a vida dele com suas roupas inusitadas e engraçadas, e tentando fazê-lo se sentir mais feliz. As mudanças que ela consegue produzir nele são de impressionar, porém, é tão surpreendente como ela também se transforma no processo.
listra branca
“É isso. Você está marcada no meu coração, Clark. Desde o dia em que chegou, com suas roupas ridículas, suas piadas ruins e sua total incapacidade de disfarçar o que sente. Você mudou a minha vida muito mais do que esse dinheiro vai mudar a sua.”
listra branca
Sobre os demais personagens, acho que Treena sempre desempenhou um papel importante na vida da irmã, os pais de Lou e Treena costumam ser bondosos e otimistas, como quando ela foi demitida ou quando quis desistir do novo emprego. Eles sempre a apoiaram e juntos com o avô e Thomas, criavam diálogos divertidos na pequena casa. Pat, o namorado de Lou nem parecia um namorado, suas pequenas e aleatórias aparições apontam um cara focado em si mesmo e que apenas ao se sentir ameaçado valoriza a garota. Nathan, enfermeiro de Will, é um personagem bacana, mas que só entra em cena para fazer o seu trabalho. Também instrui Lou sobre os cuidados que deve ter, mas nada demais. Nada muito aprofundado.
listra branca
Fria como pedra, já dizia Demi Lovato, a mãe de Traynor tinha uma postura rígida em relação a Lou, e em relação a todos, para ser sincera. Ela nunca parecia exatamente satisfeita, nem mesmo quando Clark dava o seu melhor. Porém as narrativas são bem diversificadas, e ela teve um capítulo para si. O suficiente para que a gente perceba como é ser mãe em uma situação dessas.
listra branca
“A mãe enxerga todas as pessoas que o filho já foi ao longo da vida reunidas em uma só. Olhei para Will e enxerguei o bebê que segurei no colo, chorosamente encantada, incapaz de acreditar que havia gerado um outro ser humano. […] Enxerguei as vulnerabilidades, o amor, a história. Era isso que ele estava me pedindo para extinguir – a criança e, ao mesmo tempo, o homem – todo aquele amor, toda aquela história.”
listra branca
O livro também é narrado por Will no prólogo, pelo seu pai Steven, sua mãe Camilla, como já disse, Nathan, Katrina (irmã de Lou) e a própria Lou. Ou seja, você consegue se colocar no lugar de todos eles.
listra branca
Assim, você conhece as dificuldades de cada um. E por falar nisso, você adquire muito conhecimento com esse livro, sobre tetraplegia: as dificuldades e sequelas, problemas que vão além da locomoção e dependência, questões que Will conhece bem.
listra branca
“E sabe o quê? Ninguém quer ouvir esse tipo de coisa. Ninguém quer ouvir você falar que está com medo, ou com dor, ou apavorado coma possibilidade de morrer por causa de alguma infecção aleatória e estúpida. Ninguém quer ouvir sobre como é saber que você nunca mais fará sexo, nunca mais comerá algo que você mesmo preparou, nunca vai segurar seu próprio filho nos braços. Ninguém quer saber que às vezes me sinto claustrofóbico estando nesta cadeira que tenho vontade de gritar feito louco só de pensar em passar mais um dia assim.”
listra branca
A partir daqui, contém spoilers
listra branca
Se você considera que finais onde o casal não fica junto são ruins, fuja desse livro. O fato de que Will não mudou de opinião em relação ao suicídio assistido foi uma grande polêmica. Mas é uma decisão dele, e se até Clark conseguiu entender isso, não compreendo quem não aceite isso e bata o pé feito criança birrenta alegando de que o livro é lindo mas o final é péssimo. Triste é. Mas o fim ainda é um ótimo fim. Bem sacado, fugindo do clichê e eu mencionei no início, que nas primeiras páginas não devorei o livro. Isso até me infiltrar na história e me apegar a todos os personagens que são muito carismáticos.
listra branca
ME BEFORE YOU
listra branca
Foi um livro intenso, chega um momento em que você não consegue desprender os seus olhos das páginas para saber o que vai acontecer. E por ser curto, sinto que o li rápido demais, sabe, aquela leitura que exige uma “digestão”? É Como eu era antes de você. Depois você para um pouco e pensa sobre tudo o que aconteceu. São muitas informações entre risadas e brigas e aprendizados mútuos de Will e Clark. Garanto que existem muitas lições e reflexões que não estão expostas, mas nas entrelinhas. É um romance gostoso de ler, rápido, mas cuidado na digestão. Deguste-o devagar após o término da leitura.
listra branca
A obra de Moyes ainda traz mais um ponto positivo, não aprofunda o assunto mas provoca uma discussão sobre estupro. E sendo um livro com tamanha repercussão, creio que isso ainda vai proporcionar bons resultados. Aliás, essa parte foi tensa de ler, me coloquei no lugar dela, da Clark insegura e não ambiciosa. Da Clark que ama meias com listras de abelha. Doeu tanto porque eu considero ela a personagem que mais se destaca. É a minha favorita do livro. E foi reconfortante quando Will salientou de que ela não tinha culpa. Espero que todas as garotas que leram e sofreram algo do tipo, saibam que não foi sua culpa.                                            listra branca
“Alguns erros… apenas têm consequências maiores que outros. Mas você não precisa deixar que aquela noite seja aquilo que define quem você é.”
listra branca
Para finalizar, eu recomendo o livro e agradeço a autora por escrever algo tão sincero e puro, um romance complexo (devido às polêmicas do suicídio assistido e sobre o estupro) que nos arranca lágrimas na mesma intensidade que sorrisos. Existe uma frase de um jogo (To the moon) que eu acho que se aplica nesse contexto do livro: “O final não é mais importante do que nenhum dos momentos que levam à ele.”

carol eu.png

 

Dona de 18 primaveras. Feminista. Estudante de Pedagogia. Amante de MPB, animes, k-pop, doramas e uma boa xícara de café. Não vive sem livros, filmes ou maquiagem. É apaixonada por Fred Elboni e quer proteger todos os animais do mundo 🌸

FacebookInstagramSkoobTwitterFlickr

Anúncios

41 comentários em “Como eu era antes de você

  1. Depois dessa resenha maravilhosa terei que ler o livro! Se antes eu estava hesitante para iniciar essa leitura, agora não estou mais. Você me convenceu, Carol haha. Isso significa que você fez uma boa resenha. Percebi que conseguiu captar a essência do livro e as partes mais pertinentes. Parabéns! ❤

    Curtido por 1 pessoa

    1. Anitta, obrigada pelo comentário! Tu não sabe como é receber um elogio desses de você u-u (não sabe mesmo). Fico feliz que consegui te convencer, porque mesmo não sendo o tipo de livro que muda sua vida, é uma leitura interessante. Beijão, salope ❤

      Curtir

  2. Acredita que eu ainda não vi o filme nem li :O estava doida para ler, mais ai virou modinha e ficou muito caro kkk tenho certeza que irá me emocionar muito!
    Amei a sensibilidade com que você escreve
    beijos
    leitoresjardimliterario.blogspot.com.br

    Curtido por 1 pessoa

  3. Eu tenho esse livro ha quase 1 ano antes de vira modinha… desde o lançamento dele ja tinha em mente o filme, mas enfim … você tem um jeito tao meigo e doce de usar as palavras que me deu vontade de le-lo novamente, mas com certeza lerei ele algum outro dia … boa resenha.

    Curtir

  4. Oi Carol. Li esse livro no começo do ano por ele ter virado modinha. Eu tinha baixado o e-book dele há tempos e tinha tentado ler, nem passei da página 20, achei parado. Depois de dar uma segunda chance, me perguntei o motivo de não ter lido antes. Sua resenha está incrível, adoro como trata o livro, o modo como você comenta é maravilhoso. Amo suas resenhas!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Tive a mesma impressão, no começo achei tudo muito parado mas como gosto de terminar leituras, prossegui. É um livro lindo, pode não ser o melhor livro de todos ou o favorito mas é tocante e possui muitas lições. Obrigada!!! 😀

      Curtir

  5. Super amei tua resenha,como sempre abordando pontos bem legais e que nos fazem pensar sobre.eu li esse livro no começo do ano e gostei bastante,mas também não foi aquele livro super maravilhoso e muito bom não sabe?!Eu gostei e tem uma história boa e uma bela mensagem,mas a hype dele as vezes se torna chata.

    Curtir

    1. Obrigada, Pedro. Bom, eu achei chato e meio parado no início, depois acho que o enredo se desenvolveu melhor. Mas, na fase em que li ele foi bem significativo e importante. Também não acho que ele seja “o” livro, mas tem uns pontos bem legais e pra quem começou no mundo da leitura com ele, é uma leitura fácil sem muita dificuldade. Obrigada pelo comentário lindo!!! Um beijão!

      Curtido por 1 pessoa

  6. Srta Caroline eu amo teu senso crítico e o modo como escreve. O livro tem uma trama impactante de tão linda, e como um amante do bom e velho romance só posso dizer que estou encantado.

    Curtir

  7. Coloquei esse livro na minha lista há muito tempo, antes mesmo de virar uma febre, mas fui desanimando com romances e esse acabou prejudicado também. Certa vez vi na capa uma referência a Um Dia (meu romance favorito) e isso me deixou animada de novo, mas aí recebi um baita spoiler e lá se foi outra vez hahahaha. Mesmo sabendo que o que importa é o desenrolar dos fatos, por ora não me vejo interessada, mas é possível que no futuro, sem muitas expectativas, eu leia.
    Sua resenha está ÓTIMA!!!

    ourbravenewblog.weebly.com

    Curtido por 1 pessoa

    1. Eu costumo ter receio a livros que viram febre (eu tento não ser chata, mas é mais forte que eu…) Então numa leitura indicada pela minha dupla, resolvi dar uma chance a este e gostei porque tô numa fase de ler romances. Acho que tudo depende da fase, é um bom livro mas pra mim foi bem significativo por conta de motivos pessoais e de como recebi o livro nesse momento. Minha amiga idolatra “Um dia” mas como também já sei o que acontece fico nessa de: ler ou não ler, eis a questão. Mas logo pretendo ler Um dia, porque pelas quotes é recheado de diálogos divertidos e frases interessantes. Obrigada!!!

      Curtir

  8. Oie!!!!
    Li esse livro no ano passado e amei!
    No início da leitura fiquei pensando “aonde fui me meter?”….depois fui sendo conquistada pela história e pela forma que a autora escreveu.
    Eu gostei principalmente da forma gradativa que o romance foi evoluindo para ambos os personagens e da própria evolução pessoal da Clarke .
    Chorei horrores em vários momentos e optei por não ir ao cinema e assistir o filme na minha casa, pois imagino que eu vou rir e chorar muito!
    Gostei muito dessa frase ao final da resenha. Achei bem interessante e bem reflexiva.
    Bjinhos 😉

    Curtir

    1. Sim, depois que a história deslancha fica um romance bem gostosinho e eu amei como ela soube dosar a relação para não surgir um sentimento do nada, forçado e repentino como vemos em alguns livros! Achei muito emocionante e também optei por ver em casa, porque creio que será muito mais legal e interessante, recheado de risos e lágrimas! É uma frase que eu amo! Obrigada pelo comentário lindo e agradeço muito! Beijão!

      Curtir

  9. Pulei a parte dos spoilers mas já to cheia de lágrimas nos olhos! T.T
    Eu tinha curiosidade sobre o livro, mas até então nunca tinha lido nada que realmente me fizesse querer ler, sua resenha mudou tudo!
    Estou com ele no Kindle e hoje mesmo começo a leitura! ♥

    Curtido por 1 pessoa

    1. Awn, Milas, é tão bom ler isso! Você não vai se arrepender, eu demorei a ler mas depois que li, discuti mentalmente comigo mesma porque procrastinei tanto a leitura. Ensina muito e nos faz pensar muito sobre a vida! Beijos e obrigada pelo comentário, de coração!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s