Um café e um copo de inspiração

Um café e um copo de inspiração

por: Marina Rodrigues

fanfiction-originais-um-cafe-e-um-copo-de-inspiracao-3982549-240920151252

“Como se cria um poema? Não sei. Você não deveria saber? Acho que sim. Me dá uma ideia pelo menos. Faz assim: escreve coisas quaisquer, usando palavras difíceis e bonitas, intercala entre versos e pronto. Será que vai funcionar? Tenta. Vou buscar um dicionário. Achou algo interessante? Esse dicionário tem o significado dos palavrões, sabe o que significa… Para! NÃO quero saber. Tá, você quem sabe. Idiota. Qual é a maior palavra do mundo? Acho que ia ficar boa no poema. Pionaliopecaedriajerkdivhdjaldkrjanekdociddonamzzaripdeecedeogei – dofnsyejitecoalemmetpoadeclapenneaemahsjvukdubvgofndocvirori – vobnidpodovusodurnrhyvudoenbhsfciofnpemerohivokri. Mas que droga é essa? Eu quis dizer em português. Isso é um insulto nórdico com 173 letras. Onde você aprende essas coisas? Facebook. Tá, mas qual a maior em português? Pneumoultramicroscopicossilicovulcaniotico, 46 letras. O que isso significa? O indivíduo que possui doença pulmonar causada pela inspiração de cinzas vulcânicas. Por que não falar logo silicose? Você não entende nada de sinônimos. Como eu vou usar isso em um poema? Agora tá difícil. O texto é para amanhã, e, a partir de agora, você tem exatamente 12 horas. Obrigado pela pressão, agora eu estou nervoso, não vou conseguir. Vai sim, você só precisa de um bom café e um pouco de inspiração. E onde eu consigo isso? Vamos por partes: primeiro o café.  Quero expresso. Mas você não tem máquina de café, vai ter que ser coado. Pronto, café quente, roupa confortável, caneta ergonômica, papel liso, acho que não está faltando nada. Inspiração. Droga.”

Pode parecer meio confuso ao ler isso pela primeira vez, mas é que é uma forma diferente de construção textual, é uma crônica metalinguística. Pra quem não entendeu, é uma conversa entre uma pessoa e sua consciência, intercalada por pontos, sobre a criação de um poema. Inspirada na crônica de Gregório Duvivier para a folha de São Paulo.

Texto disponível também no Social Spirit – Um café e um copo de inspiração.

MARI.png

 

Gosta de escrever na terceira pessoa, comer brigadeiro de colher e ler creepypasta de noite. Aprecia boa música, é uma cinéfila irremediável, leitora compulsiva e fã número um de uma boa xícara de café. Ariana, 21 anos, estudante de Medicina e não adepta de rótulos.

                     FacebookInstagramSkoobFlickr

Anúncios

35 comentários em “Um café e um copo de inspiração

    1. Obrigada pelo comentário lindo! Essa construção é bem interessante, quem sabe tenha mais sobre ela aqui no blog. Auhauh que bom que conseguiu adentrar no contexto e até se viu mais normal. Acho que todos já discutimos com nós mesmos numa situação parecida ou igual a essa. Obrigada, de novo 😉 ❤

      Curtido por 1 pessoa

  1. Oi, Marina! Cara, esse texto ficou perfeito! Sabe quando você fala que não tem inspiração, e acaba fazendo algo tão magnífico? É o que me passou. Muitas vezes buscamos tanto uma inspiração e ela está bem ali, na nossa frente… Ou seria, na nossa mente? Rsrs amei de verdade. Só nós autores, sabemos como é difícil essa fase e é nela, que sai os melhores poemas.
    Parabéns! Beijo da Joh ❤

    Curtido por 1 pessoa

    1. Aposto que a Mari estava morrendo ao ler esse comentário cheio de coisas fofas e elogios ma-ra-vi-lho-sos! Adorei sobre o que falou acerca da inspiração. Concordo contigo, quando desafiamos o “bloqueio/falta de inspiração”, na maioria das vezes, nos surpreendemos positivamente. Nhown, Joh, obrigada por marcar sua presença aqui no Blog, xêro, sua maravilhosa ❤

      Curtir

    1. Nós do Blog com V e a Mari ficamos muito felizes que tenha se identificado e compreendido a intenção do texto! Obrigada pelo feedback positivo 😀 e de coração, agradecemos pelas palavras gentis. Um beijão ❤

      Curtir

  2. Gente, adorei!!! Não achei confuso de ler, é mais incomum mesmo, mas achei nem divertido hahaha. Acabei lendo a crônica do Gregório também. Amei ambas, sério.
    Ai, queria ser criatividade e dom pra essas coisas. Ficou ótimo o texto da Marina. Beijos!! 😀

    ourbravenewblog.weebly.com

    Curtido por 1 pessoa

    1. Carooool, elogio vindo de você, é elogio em dobro! (E nem é por causa que você e o Victor formam uma dupla uhauhah) Nós do Blog com V e a Mari ficamos contentes que conseguimos trazer algo divertido e leve pro seu dia. Duvivier é ótimo! Beijos ❤

      Curtir

    1. Mari é uma escritora e tanto, ainda terão muitos textos dela por aqui! Esse tipo de construção não é comum, mas é bem leve e divertido não é? Nós do Blog com V e a Mari agradecemos o comentário e ficamos felizes com sua colaboração ❤

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s