Tag literária #Diferentona

tag-literaria-blog-entretanto

Mari e eu resolvemos entrar nessa brincadeira de tags literárias, então, esperamos que gostem dessa primeira tag aqui no blog! Apenas para informar, a criadora da tag é do Blog Entretanto, então, todos os créditos merecidíssimos pra ela  ❤

1. Só eu que li? – Um livro que a maioria das pessoas desconhece, mas você leu.

Carol: Bom, eu leio muitos livros famosinhos e populares, então, essa é uma das perguntas que eu tenho mais dificuldade em responder! Mas, vamos lá: minha primeira leitura, de Pedro Bandeira, A marca de uma lágrima não é muito conhecida pelas pessoas. Ao menos, eu penso, já que ninguém nunca comentou comigo sobre essa obra ): #chateada. Ah! E Os 13 Porquês que é meu xodozinho e um dos meus favoritos da vida, bom, ele pode até não ser totalmente desconhecido, porém, acho que merece mais reconhecimento pois aborda um assunto bem polêmico e que deveria ser abordado mais vezes.

 Mari: A maioria dos meus livros são bem estranhos, então é uma pergunta difícil de se responder, mas tem um que eu levei quase dois anos até mesmo para encontrar ele para ler e acabei me decepcionando com o livro em si, não com o simbolismo dele, mas talvez com o fato de ele ser um dos únicos livros que o filme é inegavelmente melhor, “O Escafandro e a Borboleta“. Nossa, seguramente um dos meus filmes preferidos e uma verdadeira obra prima da sétima arte, mas se eu continuar falando, isso já viraria um outro post inteiro — não queiram ver eu me empolgando com filmes, eu posso passar o dia inteiro falando.

2. Só eu que não gostei? – Um livro aclamado, menos por você.barraCarol: Bom, eu nunca consegui me interessar por muitos livros que todo mundo gostou, então, essa é muito fácil pra mim. Jogos Vorazes não me prendeu em nenhum momento, nem filme nem livro, DivergenteA Seleção também estão nessa lista. Todos esses que geral curte, não consigo me imaginar lendo. Me esforcei, de verdade, mas por mais que veja resenhas positivas e tudo o mais, sabe, simplesmente não desce. Sorry, não dá.

Mari: Vindo da pessoa que até hoje sofre bullying porque não gosta de Chaves, essa pergunta não é tão dolorosa assim, mas acho que os livros do John Green são “overrated”, o cara não escreve bem, ele apenas sabe a fórmula, que é um misto do que as pessoas querem ler e do que tá em voga na sociedade adolescente. Me julguem. Nem vamos falar de Stephen King, né? Assumidamente o rei das fórmulas de escrita, que possui livros que são verdadeiras obras primas e outros que me dão vergonha alheia, desculpem. Me julguem mais. Parei.       

3. Só eu que vi apenas o filme? – Um livro que você quer muito ler, mas só assistiu ao filme.

Carol: Vamos lá, Harry Potter, com certeza! O meu favorito é Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, mas é aquele ditado né, sempre rola aquela sensação que eu não gosto: isso não vai funcionar. Porque, euzinha aqui, tenho um problema com ver primeiro o filme e depois tentar ler. É uma coisa bem problemática, porque sempre rola uma decepção. Concordando com a Mari, A Teoria de Tudo, pois realmente o filme me cativou e foi tudo muito amorzinho, e amo filmes que me fazem chorar ❤ Pois é. Isso soa meio masoquista., mas é verdade.
barra
Mari: Esse é aquele momento que todo mundo praticamente deve responder “Como eu era antes de você”. Não, ainda não assisti o filme e, muito menos, tenho vontade de ler o livro — tirando a parte que a resenha da Caroline está maravilhosa e eu realmente senti uma pontada por querer ler — mas isso é apenas mais uma polêmica para vocês me julgarem. Continuando, fiquei em dúvida entre mil filmes, mas vou em “As aventuras de Pi”, “A teoria de tudo” e a HQ de “Akira”. Sim, era só uma resposta, mas não sou obrigada a nada, dois beijos, me odeiem.
barra
4. Só eu que não li nada dele(a)? – Um autor famoso de quem você nunca leu um livro.
barra
Carol: Nossa, tem tanta galera que eu não li nada! Ahahah Por exemplo, nunca li nada, nadinha mesmo, da Colleen Hoover, embora eu até pretenda ler algo, porém, nunca dá tempo, sempre tem algo no caminho, não é o gênero que quero ler no momento… Aquelas coisas básicas de quem tem uma vida. E Rick Riordan, sorry, mas Percy Jackson nunca vai fazer meu estilo, e eu nunca curti muito a escrita do autor.
barra
Mari:  Difícil — até parece que eu sou a culta que leu todos os livros do mundo revirando os olhos para mim mesma — acho que tô naquele limbo entre Tolkien e George R.R. Martin. Sim, eu sempre durmo no filme bem na hora que o Frodo pega o anel, todas as cinco vezes que assisti, já desisti, mas é uma meta de vida que tenho que cumprir ainda.
barra
5. Só eu que gostei do malvado? – Um livro com um vilão (ou não-herói) pelo qual você torceu mais do que pelo mocinho.
barra
Carol: Nossa, eu sou o ser humano de bom coração que sempre torce para o mocinha/mocinha huahahua Mas, vamos lá… Vou ter que citar meu queridinho oculto (aquele livro que você ama/já amou, mas não gosta de admitir em voz alta nem para si mesmo), em Crepúsculo acho que eu gostava mais dos não-heróis do que os mocinhos propriamente ditos. E vocês devem saber o porquê, não quero falar mal desse livro que passei metade da minha adolescência lendo na biblioteca, tchau.
barra
Mari: Tirando a parte que eu sempre torço pelos vilões e que sou aquela pessoa que vê o mundo pela perspectiva de Wicked — entendedores entenderão — acho que vou ficar com a bruxa má da Branca de Neve  — aquele momento que eu tenho vontade de ir entregar a maçã pessoalmente — em parte porque eu sou fã de Once Upon a Time e torço pela Regina  ❤ mas também tem o fato que odeio o mimimi da ensossa da branca de neve, fala sério. Vai, podem falar mal de mim, depositem suas críticas na minha caixinha do foda-se  ❤
barra
6. Só eu que acho que panela velha é que faz comida boa? – Um livro já desgastado, mas que você ama.
barra
Carol: Ba, nossa, sem dúvidas: O Pequeno Príncipe. Porque ele é simplesmente maravilhoso, li ele porque um professor de filosofia (o melhor da vida  ❤ ) mencionou sobre a parte dos desenhos que os adultos não compreendiam. Fiquei curiosa, e me afundei nessa leitura ainda tão atual e necessária, aliás, vi a animação também, e gente, só amores por essa obra! Mesmo sendo batida, e os trechos serem usados meio fora de contexto, é um dos meus favoritos.
barra
Mari: O Diário de Anne Frank, meu livro preferido, que começou a ser escrito em 1942 e continua atual. Conheço livros mais velhos que poderia botar aqui, mas esse tem um lugar especial na minha prateleira e no meu coração!
barra
7. Só eu que leio nacionais? – Um autor nacional que você adora.
barra
Carol: Bom, talvez por ter sido o autor da primeira obra que li, ou por ter passado dias na biblioteca pegando os seus livros e devorando-os, o meu escolhido é Pedro Bandeira!
barra
Mari:  Paulo Leminski, sem dúvidas. Meu poeta preferido, o cara é extraordinário, não tenho nem palavras para descrever o que sinto pela obra dele. Para quem só conhece a poesia, recomendo que leia a prosa dele também, então começa por Catatau e termina em Vida, para fechar com chave de ouro.
barra
8. Só eu que amo clássicos? – Um livro clássico que você gostou.
barra
Carol: Sem questionamentos, Dom Casmurro, porque ele é simplesmente o livro da minha vida Por muitas razões, situações e toda esse blá blá blá subjetivo, sabe quando um livro marca você? Minha história com ele começou no fundamental e me acompanhou até o ensino médio e ainda se faz presente. E não, eu não consegui lê-lo no fundamental, mas tentei. Tentativas falhas, porque eu queria muito compreender tudo aquilo. E depois de tudo, ainda acho que um bom livro é quando você não entende 100% dele.
barra
Mari: Todo mundo vai botar Jane Austen aqui, já sei, mas Orgulho e Preconceito não tem como não botar esse aqui. Eu poderia botar milhares de livros maravilhosos aqui, poderia botar o Hemingway, o pessoal da geração Beats, o fantasma da ópera, as irmãs Brontë, Agatha Christie, Edgar Alan Poe, enfim…mas Jane! Lembro que li bem nova e lia com um dicionário na mão anotando cada palavra que eu não sabia num caderninho, lembro que passei duas semanas falando formalmente, que nem uma pessoa do século XIX.
barra
9. Só eu que li antes de virar filme? – Um livro que foi/vai ser adaptado para o cinema e você leu antes.
barra
Carol: Quem é você, Alasca? *surtos internos* pra mim, o melhor do Green e um dos meus prediletos também. Tenho muitos queridinhos, porém, eu AMO esse livro e até tenho aquele medinho básico de como vai ser essa adaptação, porque, eu não sei vocês, mas esperava mais de A culpa é das estrelas. Não me apedrejem, eu detestei, e li o livro e gostei sim. Mas não é aquelas coisas. Sou fãzona do João Verde, li todos dele praticamente, porém aquela adaptação não foi das melhores. Parecia cortes do livro jogados na tela.
barra
Mari:  Crepúsculo. Eu era adolescente, já conhecia Drácula, Lestat e Nosferatu. Mas lembro de ter lido em inglês a coleção, porque só tinha saído um ou dois livros no Brasil e ainda levou um tempinho para sair os filmes. Outro foi A Culpa é das Estrelas, mas o livro não me emocionou, o filme bem menos e Antes de Morrer da Jenny Downham é bem melhor, me deixou em prantos e inspirou o filme Now Is Good/Agora é para sempre com a Dakota Fanning.
barra
10. Só eu que odiei o (a) principal? – Personagem principal que você odiou.
barraCarol: Ever Bloom de Para Sempre (Os Imortais), não me lembro exatamente os motivos, pois já li faz um tempo, mas ela não me agradou muito, não. Isabella Swan, de vocês-sabem-de-que-livro-é, tem aspectos muito zzz. Bora fazer protagonistas femininas mais interessantes? Please  ❤
barra
Mari: Jogos vorazes. Já falei que o filme é legal, mas que odeio todos os personagens? Pois é, acho eles chatos individualmente, com exceção dos personagens da Jena Malone e da Natalie Dormer — que, ainda sim, são secundários — mas que funcionam em conjunto. Pois é, vai entender minhas teorias, né? Sim, odeio, principalmente, a Katniss. Veja bem, a Katniss, não a Jennifer Lawrence  ❤

P.S: Não sou diferentona, apenas muito chata. P.S 2: Sou tão chata que vocês deviam acreditar nas minhas resenhas, porque quando eu gosto, eu gosto mesmo, não tem mimimi. P.S3: Dois beijos.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                       barraGente, esse foi o post! Esperamos que tenham gostado de conhecer um pouco nossos gostos literários, e vocês? Já fizeram a tag? Concordam ou discordam de algo? Opinem e relevem nossas chatices 😉                 

           
                
Anúncios

24 comentários em “Tag literária #Diferentona

  1. Adorei a tag! confesso que também não me atrai muito por Divergente e Jogos vorazes eu não li os livros e vi só os primeiros filmes, e o que dizer de Pequeno Príncipe, meu Deus podem passar mil anos ele continua incrível e com citações maravilhosas! Amei as respostas ❤
    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

  2. Oi! A Carol é mesmo a diferentona no que diz respeito aos livros que não gosta! Com Harry Potter, tem muita gente que apenas assistiu aos filmes e não leu os livros, mas tem ainda mais gente que lê os livros para ir correndo assistir aos filmes!
    Também gosto muito do livro “O Pequeno Príncipe”, mas cá em Portugal chama-se “O Principezinho”.
    Orgulho e Preconceito é um clássico que eu quero muito, mas mesmo muito ler! Só vejo criticas positivas!
    Quem é você, Alasca? eu também li antes de virar filme, aliás, nem sabia que ia virar filme!
    Beijinhos!

    https://euliaeleio.blogspot.pt/

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá, eu sou bem diferentona hahaha HP eu estou ansiosa, ainda mais com tuas resenhas! Mas quero ler com o livro em mãos, não online porque aí minha vista cansa hahaha Own, que fofo, principezinho ❤ QÉVA? eu nem sei mais se vai virar filme por conta de um comentário da Carol por aqui…

      Curtir

  3. Morrendo com essas respostas da Mari kkkkkkkkkkk. Nunca li clássicos, acho John Green e sua escrita entediantes, meu nacional favorito seria o Marcos Rey e eu não consigo escolher entre o mocinho e o vilão (dependendo do livro/filme/série) torço pros dois mesmo e to nem aí.

    Beijos,
    viajenumlivro.blogspot.com

    Curtido por 1 pessoa

  4. Meu Deus, eu nem sabia que O Escafandro e a Borboleta vinha de um livro, Mari… Ainda não assisti ao filme, mas pelo visto ficarei só com ele mesmo hahaha.
    Eu adoro os livros do Green, li os quatro lançados aqui e pretendo ler mais, mas não posso discordar de você. Ele realmente sabe o que dizer e fala de coisas atuais, não tem como errar muito hahaha. Mas eu gosto, sabe? Faz tempo que li o último, e ainda que ele peque em algum sentido, os livros do cara carregam mensagens bacanas. Eu as encontrei em três dos quatro que li, isso já me deixa feliz.
    Sobre As Aventuras de Pi, assisti ao filme e depoisss fui ler. De início foi complicado, pois até a página 180 achei extremamente parado. A sorte é que são mais de 400, se não me engano. Enfim, eu gostei do livro, mas é preciso um pouquinho paciência.
    Falando em paciência, não tenho para os assuntos do Tolkien e George R.R. Martin. São assuntos nada a ver comigo, então estou junto com você nessa.
    E sobre clássicos, Jane nem passou pela minha cabeça, pois ainda não li, mas essa história de ficar falando formalmente que nem uma pessoa do século XIX é bizarra hahahaha, meu Deus…

    Carol, eu até quis um dia ler Divergente, mas foi tanta gente falando, assim como em Jogos Vorazes, que eu perdi o interesse total. Nem por ser livro da moda, mas tudo que as pessoas querem enfiar goela à baixo (banda, música, série, tudo), me dá preguiça.
    É o que acontece (um pouco) com os livros do Rick Riordan. E ele ainda tem o agravante de que eu realmente não me interesso pelos temas da maioria de seus livros. Ele deve ter umas quatro ou cinco sagas seguindo o mesmo assunto. Que isso, homem…
    E menina, se eu te contar que gostei mais do filme de A Culpa é das Estrelas do que do livro? Gostei de ambos simmm, mas fiquei mais emocionada (e triste) em ver os personagens de carne e osso naquela situação. Quando foi pra tela ficou real demais, too much… E eu acho que não vai rolar mais o filme de Quem é Você, Alasca? Por um lado, eu queria muito, mas sei lá, fui desanimando até que li um texto do próprio Green explicando sobre o filme. Aqui: http://fishingboatproceeds.tumblr.com/post/11974825170/what-happened-to-a-looking-for-alaska-movie.

    Essa tag já está salva aqui para respondermos no blog, mas salvei tantas que acabo esquecendo. Adorei, meninas, e sorry o textão, me empolguei 😡
    Beijos!!

    ourbravenewblog.weebly.com

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s