A saga dos seis portais

Resenha – A saga dos seis portais

por: Caroline Moreira

A_SAGA_DOS_SEIS_PORTAIS__A_DE_1462379586582608SK1462379586B

Sinopse: O que aconteceria se você descobrisse um mundo oculto? Se as coisas que antes você aprendeu fossem totalmente mudadas por uma realidade escondida da sociedade? Você tentaria fugir? Ou encararia essa aventura? Essa foi a realidade de Andy Bawer. Uma jovem que morava no Brooklyn, NY. Andy não queria estar ali, sua relação com a mãe não era uma das melhores. A menina vivia em constante conflitos na sua casa e em seu namoro. Mas diante de tudo, Andy nunca pensou que tudo isso estava prestes a acabar. A vida prega peças, uma grande descoberta estava para acontecer: Um livro mudaria tudo, um portal seria aberto, um mundo oculto surgiria.  Sua vida seria modificada! Ela queria correr, queria fugir… Andy não sabia o que estava prestes a descobrir. 

Número de páginas: 316
Onde encontrar? Editora Multifoco
barra
Esse livro foi uma agradável surpresa! Não tenho nada contra o gênero fantástico, assim como não nutro nenhum sentimento especial pelo mesmo, e ainda assim pude ter essa experiência maravilhosa. A fantasia contida na “Saga dos seis portais – A descoberta” revela uma autora competente e talentosa.
barra
Com descrições naturais e sem forçar detalhes com trechos desnecessários, é possível visualizar Saron facilmente, que nos apresenta um novo mundo e, também, Nova Iorque, dando a sensação de que viajamos juntamente com a protagonista entre o mundo real e o desconhecido. As sensações são tão bem trabalhadas quanto os personagens, dos quais é inevitável criar algum tipo de emoção, seja ela positiva ou negativa.
Não se pode encontrar aquilo que está perdido, se não anseia pela busca do que se perdeu.
Com a protagonista, tive muitas impressões ótimas e era notável a construção de uma personalidade baseada em um passado sólido e no seu círculo social. Apesar de existir vários personagens, cada um possui sua individualidade e tanto os nomes quanto características não são difíceis de lembrar, porque há certo aprofundamento até mesmo em personagens secundários.
barra
O romance, como sempre, foi a parte que menos gostei. Isso se deve ao fato de que houve o clichê do casal que passa do ódio para o amor e, infelizmente, o relacionamento parecia um pouco forçado desde o início. Tentei me acostumar com os dois juntos, contudo, não via química entre eles para que pudesse dar-lhes sequer uma chance. Então, o ponto fraco, a meu ver, foi o romance de Andy e Yaen.
barra
Ainda falando dos personagens, para mim, alguns que agiam em segundo plano, como Hany e Josh, foram os meus preferidos, talvez por ter me identificado tanto física quanto emocionalmente com a garota e ter simpatizado logo no início com o rapaz. Os dois sempre proporcionam um clima descontraído e mantinham o bom humor a quase qualquer custo. Acredito que ambos acrescentaram a obra e tornaram-a mais especial.
barra
Também devo elogiar a autora pela ambientação e escolha dos nomes, cada um parecia ter sido nomeado de acordo com a sua função ou o ser que era, dando veracidade aos fatos e aproximando-nos dos personagens, dando a oportunidade de visualizar as cenas sem que elas pareçam fracas ou inconsistentes. Nesse aspecto, tudo correu bem e influenciou de forma positiva para que a leitura fosse fluída.
Sempre se pode voltar atrás, não mudar o que fez. Mas sim, o trajeto.
A autora conseguiu me cativar, de modo que lia as páginas como se estivesse em uma maratona — sério! — e mal parava para comer. A premissa de uma jovem que descobre um novo mundo, e tem sua vida mudada por conta disso, realmente soa como uma ideia repetitiva, pois é o que mais vemos em enredos, porém a trama de Jadna Alana aproveita essa ideia tão usada de forma brilhante!
barra
A ideia-núcleo relata o cotidiano de Andy Bawer e de como a sua vida é modificada ao ter acesso a um portal que a arrasta para um mundo completamente novo e cheio de mistérios. Desde então, ela tenta desesperadamente voltar para a sua rotina e acaba embarcando em uma jornada repleta de aventuras em que descobre cada vez mais sobre si e sobre todos que convivem com ela.
barra
Em um misto de emoções e acontecimentos, o desenrolar da história progride em um ritmo gostoso de se ler, já que as situações ocorrem nos momentos certos, sem pressa e também sem se estender demasiadamente. É incrível como a narrativa lhe prende e as surpresas e mistérios contribuem para que o desenvolvimento seja atrativo.
barra
Ação, suspense, romance e humor, a obra mostra uma literatura fantástica que é capaz de encantar até quem não se interessa pelo gênero.
barra
E você, pretende se aventurar em um dos portais?
carol eu 

 

Dona de 18 primaveras. Feminista. Estudante de Pedagogia. Amante de MPB, animes, k-pop, doramas e uma boa xícara de café. Não vive sem livros, filmes ou maquiagem. É apaixonada por Fred Elboni e quer proteger todos os animais do mundo 🌸

FacebookInstagramSkoobTwitterFlickr

Anúncios

34 comentários em “A saga dos seis portais

  1. Oi!
    A sinopse é bem interessante e com certeza eu leria. A capa não me agradou muito rsrs mas claro que não julgarei o livro pela capa.
    Você mostrou uma satisfação pela leitura que me deixou bastante curiosa.
    Gosto desses livros que fluem rapidamente e que nos tiram da nossa pequena realidade.

    Beijos, adorei a resenha.

    Ler e amar com a Dri

    Curtido por 1 pessoa

  2. Hm… Eu, ao contrário de você, nutro sentimentos… ruins, digamos assim, pelo gênero hahaha. Tentei uma vez e foi o suficiente para ficar traumatizada. Mas a verdade é que até nos filmes não dá certo comigo.
    Porém, um ponto positivo que vi aí e onde muitos livros de fantasia pecam é na descrição. Geralmente forçam MUITO a barra, de forma que fica cansativo. Por outro lado, parece que a forçação de barra surgiu na hora do romance né?! Poxa, ou um ou outro, assim não dá hahaha.
    Bem, só a parte do casal já me afastaria um pouco, mas o gênero realmente não me desce ainda :/

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi, Carol! Eu já imaginei que diria algo assim hahaha Compreendo totalmente, porque ainda sou bem receosa em relação a esse gênero, mas fiquei feliz de encontrar literaturas boas e nacionais dentro do gênero fantástico. 😀 Um beijo!

      Curtir

  3. Eu só gosto de contos fantásticos quando têm romances e apesar de suas impressões não tão favoráveis sobre esta parte do livro, eu leria com toda certeza porque romances geralmente são clichês. O que difere é a forma como são contados. Vou conferir! Grata pela dica!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Olá!
    Adorei a resenha e acredito que vou gostar do livro. Adicionei à lista de leitura! A parte do romance é sempre difícil de fazer, é difícil fugir do clichê… Tanto que já estou até ambientada com esses clichês dos livros de fantasia…

    Beijos, Lorena

    Curtido por 1 pessoa

  5. Estou encantada com a resenha. Você sabe usar muito bem as palavras e em momento algum deixou a resenha cansativa (sou suspeita para falar isso, né), mas sem sombra de dúvidas te achei muito delicada ao usar as palavras, até mesmo para apontar os pontos negativos, de verdade, amei a resenha demais. Obrigada mesmo por ter dedicado um tempinho da sua vida para conhecer a minha teimosa Andy e obrigada também por contribuir ajudando a literatura nacional. Um grande abraço repleto de carinho. Jadna Alana.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi, querida ❤ Esse comentário é tão lindo que nem sei como responder. Fico grata pelos elogios, te desejo todo o sucesso do mundo e espero que consiga o reconhecimento que merece ❤ Um beijão!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s