Uma vez você, uma vez eu

Resenha  – Uma vez você, uma vez eu

por: Jéssica Deyna

UMA_VEZ_VOCEN_UMA_VEZ_EU_1451312266544262SK1451312266B

Sinopse: Marcos e Willian, pai e filho, tentam se reconciliar após anos de desentendimento. Em paralelo, Eva, mulher de Willian, quer a todo custo engravidar, o que frustra o casal. A partir da visão do interior de cada um, esses personagens terão de reconfigurar o modo de pensar para enfrentar os seus conflitos. Nessa fase tão conturbada para todos, reflexões acompanham cada segundo da trajetória deles.
Narrada de forma surpreendente, provocativa e crítica, esta obra não tem a pretensão de apresentar soluções para os problemas enfrentados, mas, sim, mostrar as armadilhas de nosso fluxo de consciência, para compreendermos que as soluções dos problemas dependem, muitas vezes, da forma como se lida com as ilusões, ou, ao contrário, como se enxerga verdadeiramente a realidade. 

Número de páginas: 184
Onde encontrar? Saraiva
barra

Antes de tudo quero pedir desculpa ao autor Diego Martello pela demora para entregar a resenha desta obra, tive problemas particulares em que não consegui me concentrar totalmente na leitura e como gosto de fazer as coisas corretamente, preferi demorar um pouco mais do que trazer aos nossos leitores uma resenha ruim.

O livro de Diogo Martello é curtinho, muito bem escrito e a narrativa tem um teor mais reflexivo, onde você inconscientemente acaba pensando em determinadas ações do seu dia a dia e de sua vida. São em torno de 180 páginas, dividindo-se em exatamente 5 capítulos. A capa é realmente atraente e entra em sintonia com a proposta do livro.

Percebi que o autor optou por trabalhar mais com o lado psicológico, onde nós leitores possamos mais analisar e refletir nossas decisões do cotidiano, nossas atitudes perante determinadas situações. A princípio é algo realmente bacana e que te faz querer analisar cada ponto de vista do nosso personagem principal, William, sua esposa simpática e junto a Marcos. Porém, não espere soluções, pois não haverá.

Contudo ao decorrer o livro se torna maçante, ou seja, cansativo demais. Onde a leitura que antes, prazerosa torna-se totalmente tediosa. Os detalhes que tanto falo em minhas resenhas, se apresentaram aqui, mas não atenderam às expectativas. Willian acabava divagando demais e incomodava de imediato.

Quero deixar aqui, não é que o livro seja ruim e o enredo péssimo, é que infelizmente a leitura não me agradou como eu acreditava que agradaria. Talvez tenha colocado expectativas demais em uma leitura a qual não esteja acostumada a fazer.

Não me atentei aos detalhes da história, pois a própria sinopse é quase uma resenha dos fatos que acontecem e se eu adentrar mais fundo, acabarei deixando escapar um spoiler. Optei por então abordar somente o meu ponto de vista e se indicaria ou não o livro.

Então vamos lá, eu indicaria?

Se você é como eu e não está acostumado (a) uma narrativa mais divagada e até mesmo, com um lado não só reflexivo, mas psicológico. Eu não recomendo! Seria um péssimo investimento para você, ao menos que queira experimentar mais tipos de leituras. Agora, se você é totalmente diferente do que disse e adora este tipo de leitura: recomendo, entra de cara que tu vais adorar!

Se fosse para dar uma nota, de 0 a 5, a minha nota seria 3,8, levando bastante meu gosto pessoal em consideração. Ah, só para constar, a escrita do autor é admirável, rs.jeh deyna.png

 

 

Paranaense, taurina, estudante de pedagogia – que pretende se especializar em educação infantil –, e faz curso também de maquiador profissional. Apaixonada pelo mundo da escrita e leitura, tanto quanto o mundo da beleza e até mesmo o design. Adora uma boa história de terror!

FacebookInstagramSkoobFlickr

Anúncios

32 comentários em “Uma vez você, uma vez eu

  1. Nossa, que triste que o livro é maçante… Eu sempre termino um livro, mesmo quando ele está bem tedioso (abandonei pouquíssimas leituras na minha vida), mas devo confessar que não encaro leituras que já sei que não assim. É uma pena né. Apesar de achar que isso pode variar de pessoa para pessoa. Talvez eu não ache assim tão entediante kk
    Resenha maravilhosa, parabéns!

    Curtir

  2. Oie, tudo bom? Que engraçado. Achei a premissa do livro tão fascinante. E ler que você não gostou me deixou meio na duvida hahaha mas como você disse, não é que ele seja ruim… As vezess não estamos no clima, né?

    Beijos,
    Paixão Literária.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Olá!
    Eu estou com o livro aqui, e vai ser minha próxima leitura. Confesso que já estava animada para fazer a leitura, e agora, quero bem mais. Livros com alto teor reflexivo são os melhores! Já que, além de mostrar algumas histórias, ainda nos fazem pensar na nossa vida… Isso é algo que todo livro deveria ter!
    Adorei a resenha.
    Beijos.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Então, eu não sei em que lado me encaixo hahaha. Li um livro nesse estilo e confesso que tive que interrompê-lo, achei a leitura pesada e um pouco cansativa, tenho certeza que é um ótimo livro, mas não foi o momento certo. Talvez o mesmo tenha acontecido com você aqui, mas que bom que você conseguiu reconhecer que isso tem mais a ver com o seu estilo do que com o fato de ser um “defeito” da obra em si 🙂

    ourbravenewblog.weebly.com

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s