Espelho das Cores

Resenha – Espelho das Cores

por: Caroline Moreira 

ESPELHO_DAS_CORES_1454692846561073SK1454692846B

Sinopse: O livro traz a história de Gabriel, um adolescente comum que vai à escola, frequenta um grupo de jovens da igreja e perturba-se com a descoberta da paixão, causando um conflito inesperado entre sua sexualidade e as convicções de sua religião. Entre segredos prometidos e traições inesperadas, essa história trata sobre a descoberta da sexualidade e o conflito amoroso, religioso e familiar. Escrito em múltiplas linguagens e por diversas vozes, o romance dialoga com a atualidade em busca do entendimento do outro, da compreensão humana, que vemos cada dia menos acontecer. 

Número de páginas: 208
barra
Pedro Ivo foi realmente ousado em sua obra, em todos os aspectos imagináveis. O autor trabalha com maestria temas que a maioria dos escritores tem dificuldade — e isso tem relação maior com o conhecimento de causa do que com o talento propriamente dito. Com uma narrativa fluida, sem pontas soltas e um enredo que cresce no decorrer das páginas, ele mostra que é possível, sim, abordar a temática LGBT sob outro prisma.
barra
Fugindo totalmente dos clichês, esse é um livro que, a cada novo capítulo, garante uma nova descoberta. No cenário inicial, há quatro jovens amigos que frequentam o mesmo grupo da igreja: Anabelle, Bruno, Juan e Gabriel. Confesso que nas primeiras páginas os eventos me pareceram acontecer vagarosamente, mas depois penso que era o tempo necessário e que cada pequena situação ali tem um porquê. Tudo dentro da trama possui um motivo, não há descrições desnecessárias, nem exagero nem ausência de informações. O autor soube conduzir o desenvolvimento e dosar ações e falas de forma sábia, constituindo uma leitura agradável e satisfatória.
barra
O corpo do texto foi a maior surpresa e, na minha opinião, onde ele escreveu livremente, não por desleixo, e sim por preservar a sua autenticidade e liberdade artística. Falas sem travessões, em que não se tem conhecimento do interlocutor do diálogo; capítulos narrados sob mais de uma visão, sem mencionar o narrador; ausência de vírgulas e pontos em algumas passagens. Em um primeiro momento, parece loucura! Contudo, é incrível como tudo se encaixa e você percebe que, mesmo sendo uma estrutura a que não se está habituado, o fluxo não para. Particularmente, não me perdi ou me senti confusa, foi uma experiência bem interessante e distinta. A audácia se assemelha a de Saramago, conhecido por brincar com a pontuação.
barra
Um ponto que me chamou atenção foi o rumo dos acontecimentos, obviamente, não irei estragar um dos melhores momentos da leitura, todavia, adianto que foi uma das reviravoltas mais bem pensadas e inusitadas, para ser sincera, nunca li algo assim. Além disso, há alguns versos no início de cada capítulo, estes, por sua vez, são dotados de uma sensibilidade e profundidade imensa. Impossível não se apaixonar!
barra
Sobre os personagens, confesso que Gabriel é quem me tira do sério e por quem mais sinto empatia, no fim, acho que me identifico com ele desde as virtudes até os defeitos. Juan e ele tiveram um caso, pelo qual ele ainda se mantém esperançoso mesmo que negue e, assim, nutre e guarda essa paixão platônica no peito. Mas esse não foi o primeiro coração partido do rapaz, afinal, Anabelle também acabou por dispensá-lo, mas entre eles nunca ocorreu nada. Sendo assim, ele é o mais desacreditado no amor, e se volta para o mundo das palavras, despeja nas folhas em branco o turbilhão de emoções dentro dele.
barra
Já por Juan, sinto um misto de pena e raiva, ele me parece um garoto assustado e medroso no fundo, mas que tenta agir como se estivesse bem. Para mim, o mais perdido dos personagens, um fugitivo da prisão que é ser ele mesmo e enfrentar as consequências disso. Anabelle e Bruno são descontraídos e leves, o menino é um gay cristão e ela, uma garota que carrega consigo uma lembrança trágica. Eles todos estão interligados, não somente por frequentarem o mesmo grupo, mas por todas as outras coisas que acabam envolvendo todos eles. É a vida deles.
barra
O livro ainda cita transsexualidade e teoria queer, mostra e critica a sociedade que age de modo hipócrita e a Igreja que julga e acusa, no entanto, apesar de apresentar como a religião pode moldar os pensamentos dos fiéis, a obra termina com um salmo, o que me faz acreditar que o autor, assim como eu, não possui nada contra religiosos, mas sim a respeito dos desrespeitosos e intolerantes.
barra
“Espelho das cores” ensina a refletir e a questionar, assim como relata a experiência de quatro pessoas e como suas vidas são mudadas na adolescência. Isso em uma cidade do interior repleta de preconceitos e ainda presa aos costumes e tradições, cercados de julgamentos do que é certo ou errado, perdem-se em pensamentos que os perturbam e também se acham em respostas dadas pelo destino e pelo tempo. Acima de tudo, a obra fala sobre o amor, o perdão, a amizade e todas as coisas que passamos até saber a que lugar pertencemos.  O que acha de se juntar a esse espelho e se aprofundar nesse universo de descobertas cheio de novas cores?

carol eu

Dona de 18 primaveras. Feminista. Estudante de Pedagogia. Amante de MPB, animes, k-pop, doramas e uma boa xícara de café. Não vive sem livros, filmes ou maquiagem. É apaixonada por Fred Elboni e quer proteger todos os animais do mundo 🌸

FacebookInstagramSkoobTwitterFlickr

Anúncios

19 comentários em “Espelho das Cores

  1. Confesso que livros com essa temática adolescente sempre me atraem, ainda mais sob uma ótica diferente. Gostei muuito da resenha, apesar de não ser um livro que eu compraria pela capa eu leria após sua resenha.

    Beijos Miih ❤
    Descafeinadas.com.br

    Curtido por 1 pessoa

  2. Olá Carol.

    Adorei a resenha, o tema do livro é do tipo que me chama atenção de cara. Embora confesse que essa questão da pontuação me deixa com um pé atrás sobre ler… Imagino que ficaria confusa durante a leitura.
    De qualquer forma entra na lista de interesses. Até para experimentar o diferente.

    Parabéns!
    Bjos Gi Cardoso
    Livrólotras

    Curtido por 1 pessoa

  3. Oi.

    Eu já tinha ouvido falar desse livro e sobre as partes em que faltam as pontuações etc… e realmente achei estranho isso e é algo que acho difícil de ler rsrs pra mim a leitura fica parada ali.
    Mas a sua resenha ficou tão linda e tão clara que me deu vontade de conhecer esta obra.
    Parabéns pela resenha, ficou perfeita!

    Bju, Dri
    Ler e amar com a Dri

    Curtir

  4. Hm… Não sei bem o que dizer sobre esse livro hahaha. Ao mesmo tempo que desperta minha atenção, não faz o suficiente para que eu leia. Entende? hahaha. Adorei a forma da escrita, acho bem interessante quando o autor ousa assim. E sim, de início pode ate acontecer alguma confusãozinha, mas depois tudo dá certo hahahahaha. Quanto ao livro, apesar dos temas importantes, ainda não sei se leria :/

    Curtir

  5. Oi Carol, tudo bom?
    MEU DEUS QUE LIVRO É ESSE? Foi a minha única reação ao ler. Adoro livros com assuntos mais sérios onde podemos ver até onde o ser humano vai. Além de avaliar pontos de vistas e etc. Gosto demais do tema, então é um livro que me deu muita vontade mesmo. Vai rolar sorteio não? Hahaha

    Beijos,
    Paixão Literária

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s